Moda sustentável, moda consciente e moda ética

por Leticia Sales abril 19, 2017

artesã fazendo estamparia com bloco de madeira

Quando nós fundamos a Happee, queríamos fazer uma moda mais consciente, que remunerasse adequadamente, uma moda que contasse as histórias de quem faz e, sobretudo, uma moda que tornasse o mundo um lugar melhor e ajudasse a quem precisa. Então, começamos a pesquisar cases e marcas já existentes, e descobrimos uma nova e deliciosa categoria de fazer moda: a moda ética, consciente, sustentável.

DEFINIÇÕES

A moda sustentável é aquela que visa reduzir os impactos ambientais do seu processo de produção, através do uso de fibras orgânicas, upcycling, corantes naturais, uso de tecidos descartados, matérias-primas menos poluentes, etc.

Já a moda ética foca em direitos humanos (ou dos animais, no caso de produtos veganos e cruelty-free). Doar lucros para a caridade, empregar pessoas em situação de vulnerabilidade, fair trade, feito à mão, remuneração justa, transparência com políticas e trabalho e locais de produção – todos esses quesitos são bons exemplos de questões abordadas pela moda ética.

Por fim, na moda consciente, há uma preocupação da marca e dos consumidores com o que se produz, se veste. A origem dos produtos, durabilidade, questões como comprar em brechó, perpetuar a vida útil das peças, slow fashion, a história de quem faz, comprar itens feitos em materiais duráveis são algumas preocupações referentes à moda consciente.

Na Happee abordamos os três, com ênfase em questões éticas, através do nosso trabalho social, remuneração justa, itens feitos à mão e etc, mas também amamos slow fashion, criar itens duráveis com matérias-primas de qualidade e buscamos aprimorar a sustentabilidade utilizando algodão orgânico em nossos lenços. Conheça mais sobre o nosso processo produtivo aqui.

 

Happee: acessórios feitos à mão na Índia




Leticia Sales
Leticia Sales

Autor



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.