COMPRE ONLINE OU POR WHATSAPP (11) 9888-44945

MARCAS TRADICIONAIS OU MARCAS ÉTICAS?

por Leticia Sales Agosto 22, 2017

marcas tradicionais x marcas eticas

SAIBA COMO FAZER A MELHOR ESCOLHA NA HORA DE CONSUMIR MODA

 Uma coisa é certa: as necessidades do consumidor estão mudando. Uma modelagem legal, a tendência ditada nas passarelas, cor e a estampa do momento  já não são o foco principal na hora de escolher a roupa que o represente. Marcas éticas, e com objetivo maior do que a estética, estão ganhando o posto no lugar de marcas tradicionais, as populares fast fashion.

Mas o que é uma marca ética? Os questionamentos sobre os próximos passos da humanidade e todo o acesso a informação vem fazendo com que o consumidor vá cada vez mais fundo em suas pesquisas - e saber de onde e como foram produzidas suas roupas está se tornando parte do roteiro. Uma marca ética é justamente aquela que trabalha com transparência, onde o consumidor sabe quem fez suas roupas, de onde o material veio e todo o processo até o estágio final, onde a sustentabilidade e a preocupação com o todo é o combustível para suas produções.

Enquanto marcas tradicionais se mantêm pelo desejo frenético e o comportamento de consumo, escondendo seus produtores e as condições precárias de trabalho, por um objetivo único e claro: lucro. Se você ainda tem dúvidas sobre o porquê de apoiar uma marca ética, nós citamos alguns motivos para você repensar e fazer a melhor escolha, olha só:

 

MÃO DE OBRA

Por trás de toda marca há uma cadeia de produção, onde pessoas dedicam seu tempo e aplicam suas habilidade para desenvolver cada produto. A indústria da moda com foco em produção em massa combina a sede de consumo com a exploração de trabalho escravo pagando, a seus produtores, valores muito abaixo da média, com péssimas condições de trabalho e em um ritmo frenético de produção.

Marcas éticas saboreiam todo o processo de criação, as coleções são desenvolvidas com cuidado e com o tempo e dedicação necessária, passando pelo o olhar de todos os envolvidos. O produtor é beneficiado de forma justa e as relações são baseadas no bem de todos, desde quem faz a quem usa. Tudo para que a roupa possa transmitir valor real e criativo.

 

MATÉRIA - PRIMA

Marcas fast fashion procuram sempre se beneficiar com materiais mais baratos, como PU e PVC por exemplo, para que o custo de produção seja o mais baixo possível. Assim, criando roupas de baixíssima qualidade e que serão descartadas em pouco uso.

Já marcas éticas se preocupam em oferecer o melhor produto, utilizando material orgânico - controlando o consumo dos recursos naturais - com o foco na produção de peças de qualidade e com maior durabilidade, reduzindo o descarte de roupas e diminuindo a produção de lixos.

 

IMPACTO AMBIENTAL

 A moda é a segunda indústria no mundo que mais polui, perdendo somente para a indústria do petróleo. Cada etapa da produção de uma peça agride diretamente o meio ambiente e nossos recursos naturais. Com as fast fashion, as roupas se tornaram algo descartável, virando lixo com alto grau de poluição em pouco tempo de uso.

Marcas éticas prezam por uma produção sustentável. Acompanham todos os processos de criação e descarte, reaproveitando o máximo do material e utilizando soluções hábeis para o lixo produzido.

 

ECONOMIA

 Quando falamos de valores precisamos entender que preço não significa qualidade de produção. Uma peça vendida por R$10.000 muitas vezes não custou 1% disso para ser produzida. Mas, para que uma peça possa ser vendida por R$20 em seu preço final, dando lucro à empresa, deduzimos que alguém saiu perdendo, não é mesmo? Gerando benefício e lucro para poucos.

Marcas éticas trabalham com valores justos, conhecem seus fornecedores e custos de produção, seus produtores são tratados de forma respeitosa e remunerados conforme atendem seus trabalhos. Desta maneira todas as partes são beneficiadas, tanto quem produz como quem investe em uma peça com maior durabilidade.

 

COMPORTAMENTO

A indústria da moda rápida estimula o consumismo desenfreado, gerando ao consumidor o desejo de ter para pertencer a determinado grupo social, é dessa forma que o mercado  movimenta-se. A compra torna-se algo mecânico e vazia de sentido.

Enquanto isso, marcas que se preocupam com o todo fazem questão de inovar e propagar o diferente, moldando os indivíduos e fazendo com que cada pessoa se identifique de maneira diferente com as criações, te fazem repensar a forma de consumo e estimular um futuro mais sustentável e transparente.

 

Agora ficou mais claro o entendimento entre marcas éticas e marcas tradicionais, não é mesmo?

 

 

Happee: acessórios feitos à mão na Índia




Leticia Sales
Leticia Sales

Autor



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.