As artesãs indianas e os bordados feitos à mão

por Leticia Sales abril 27, 2017

Artesã indiana bordando e peças de bordados feitos à mão

Você já deve ter se encantado com as cores e a beleza dos bordados indianos, não é mesmo? Eles fazem parte da essência cultural do país, resistem à industrialização e até hoje são produzidos de forma manual. O trabalho das nossas bolsas, por exemplo, é feito por artesãs de tribos do norte da Índia.

mulher tribal indiana segurando tecido bordado
Uma das artesãs que fornecem os bordados para nossas bolsas

Elas praticam esse ofício há séculos e são muito reservadas. É difícil tirar fotos ou até mesmo falar com elas, pois precisam da permissão do marido ou do filho para conversar com estranhos. Todas as mulheres que conhecemos perguntavam a um homem de sua família antes de aparecerem em fotos conosco, além de geralmente não posarem ao lado de homens. Quer conhecer mais sobre os bordados e as artesãs indianas? Acompanhe nosso post.

Cada bordado conta uma história

vários tipos de bordados indianos feitos à mão
Diferentes tipos de bordados indianos

No estado de Gujarat, na fronteira com o Paquistão, mulheres de diferentes aldeias aprendem a fazer belos bordados desde meninas. Cada tribo usa cores, padrões e materiais diferentes, portanto, ao olhar qualquer bordado, é possível identificar sua origem.

Muitas delas são analfabetas e até algumas décadas atrás não podiam sequer vender seus bordados. Eles eram feitos exclusivamente para seu próprio uso, incluindo as roupas, o enxoval para o casamento e até mesmo a bolsa em que seriam guardados.

Esse ofício é passado de mãe para filha e, com o tempo, essas peças preciosas começaram a ser comercializadas. Com as vendas, as artesãs se tornaram capazes de rentabilizar a única habilidade que já aprenderam.

Os diferentes tipos de bordados indianos

Existem diversas maneiras de fazer essa arte, classificada de acordo com o material usado e o estilo dos pontos. Uma vez escolhida a base, as artesãs enfeitam o tecido com fios, contas, espelhos e pompons. Além da função decorativa, os desenhos contam histórias da comunidade e representam a natureza e as divindades. Conheça a seguir os principais estilos.

Phulkari

Era tradicionalmente praticado em casa pelas mulheres do estado de Punjab, no noroeste da Índia. O nome significa literalmente trabalho de flores e remete à aparência do tecido decorado a partir dessa técnica, que consiste em alinhavar o tecido com pontos longos e curtos no lado avesso, criando motivos coloridos no lado direito.

Kantha

Conhecido pela sua simplicidade, o bordado Kantha é original dos estados de Bengal e Odisha. Era feito a partir de pontos correntes simples ao longo da borda do tecido, mas é hoje caracterizado por figuras com temas da vida cotidiana rural, assim como motivos animais, florais e geométricos. Seu principal uso é em colchas e artigos de tapeçaria, além de aparecer também em saris.

Chikankari

Acredita-se que esse tipo de bordado foi introduzido no Império Mogol pela mulher de um dos imperadores, mas a técnica é também de conhecimento indígena. As peças são criadas a partir da impressão em blocos do padrão no tecido, que é depois bordado e lavado para remover os traços. No início, eram usados fios brancos em tecidos finos, mas com o tempo a técnica evoluiu para um tipo de arte mais refinada, com uma infinidade de cores e materiais

Zardozi

Antiga técnica persa de costurar fios de ouro e prata em tecidos finos, como veludo e seda. Pérolas e pedras preciosas também costumavam ser usadas. Atualmente, os bordados são mais simples e usam combinações de fios que imitam os metais nobres. Contudo, não deixaram de ser elegantes: são a escolha favorita das noivas indianas.

Patchwork do Rajastão

Em meio às terras áridas, o povo do Rajastão se destaca com suas roupas coloridas. Apesar desse estado ser famoso por suas artes sofisticadas, a simplicidade do patchwork não deixa de impressionar. Esse tipo de bordado consiste em juntar pequenos retalhos, criando um padrão decorativo na parte de cima, enquanto a parte de baixo é formada por camadas de tecido.

Shisha

Também chamado de trabalho de espelho, é típico das regiões de Gujarat e Rajastão. Esse tipo de artesanato se destaca pelo uso de pedaços de espelho em diferentes tamanhos e formatos, costurados entre bordados coloridos. É popular nas roupas usadas durante o Navaratri, um dos principais festivais hindus celebrados em toda a Índia, mas também enfeita bolsas, acessórios e peças de decoração.

Kashida

É uma técnica de bordado com cashmere, famosa por seu uso em lenços — as chamadas pashminas. Também enfeitam saris, tapetes e colchas. Artigos com esse bordado costumam ter um alto valor comercial, pois utilizam um tipo de lã muito delicada e exigem habilidade do artesão. Os desenhos mais comuns incluem pássaros, flores, frutas e árvores.

Arte com impacto social

Quem faz os bordados indianos muitas vezes sofre com a falta de apoio financeiro e fica vulnerável a agiotas e intermediários que exploram seu trabalho. Estamos constantemente tentando proporcionar-lhes uma vida melhor e cada peça que vendemos nos ajuda a atingir esse objetivo.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a história dessa tradição, confira nossos acessórios bordados.

 

 

 

Happee: acessórios feitos à mão na Índia




Leticia Sales
Leticia Sales

Autor



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.