O QUE A ÍNDIA ME ENSINOU SOBRE A QUARENTENA

por Leticia Sales abril 26, 2020

O QUE A ÍNDIA ME ENSINOU SOBRE A QUARENTENA

7 anos atrás, eu vim sozinha morar na Índia para trabalhar em uma empresa local. Antes de vir, me disseram que seria a melhor, porém mais difícil experiência da minha vida.

Dito e feito. Morar no exterior já pode ser um desafio, por si só, muito grande. Mas, se fosse um jogo de vídeo game, a Índia estaria no level extra hard, na última fase do jogo. O que eu aprendi aqui, porém, tem me ajudado muito durante o lockdown, entrando na quinta semana sem sair de casa, e pensei em compartilhar alguns aprendizados com vocês.

 

3 Aprendizados na Índia que me ajudaram na quarentena

 

1. DESAPEGUE DAS AÇÕES ALHEIAS

Talvez uma das coisas mais difíceis seja aceitar que o OUTRO não vai agir conforme as nossas expectativas, e fazer as pazes com isso. Aqui, nada funciona como você espera. Seja as pessoas que furam filas, seja os carros que não seguem regras, seja a comida que vem mais apimentada do que você pediu no restaurante. Pode incomodar muito ver que as pessoas não seguem as regras mais básicas de convivência.

Mas criar expectativas sobre como os outros deveriam agir apenas vai frustrar a sua própria experiência, principalmente se estamos falando de um comportamento coletivo, impossível de ser mudado por você. No Brasil, cada vez menos pessoas seguem o distanciamento social e, nas próximas semanas, isso vai gerar um stress enorme em quem está ficando em casa. Infelizmente, não dá para mudar todo mundo e, o melhor que você pode fazer pela sua saúde mental, é desapegar dessa ideia e responsabilidade. Apegue-se à si mesma.

 

2. CUIDE DO SEU BEM-ESTAR

O ponto acima leva ao segundo passo. Quando eu passei a me preocupar demais com a opinião dos outros aqui e menos comigo mesma, o resultado foi a depressão. E depressão do outro lado do planeta é muito difícil. Eu aprendi que preciso cuidar de mim mesma. Sabe a história das máscaras de oxigênio, que caem em caso de emergência no avião? Primeiro você coloca a sua para, DEPOIS, colocar em outras pessoas. Tenho vários amigos com pais doentes, com baixa imunidade, tentando fazer das tripas coração para cuidarem de todo mundo.

O resultado é que essas pessoas ficam tão estressadas e esgotadas e atingem um ponto onde não conseguem mais cuidar direito dos pais, porque elas mesmas estão mal. Cuide de você e estabeleça regras para o seu próprio bem estar mental, por mais que seja uma hora por dia, ou terapia uma vez por semana. Eu faço theta healing e tem me ajudado muito 💛

 

3. O MUNDO LÁ FORA É DIFÍCIL, E VOCÊ NÃO PRECISA ESTAR BEM TODOS OS DIAS.

Às vezes, o mundo externo pode ser muito mais difícil do que você consegue suportar. Aqui, nos meses de verão antes da chuva, chega a fazer 47 graus. Seco e insuportavelmente quente, é difícil até respirar porque a garganta seca e impossível ficar na rua mais do que meia hora e não se sentir muito exausto no final do dia. E está tudo bem!

Nos dias em que precisava sair na rua a trabalho, visitar fábricas e etc, eu me sentia tão cansada que não conseguia fazer mais nada depois. E me sentia muito culpada por isso. Com o tempo, aprendi que é normal, tudo bem, nem todos os dias serão tão produtivos quanto eu desejo. Durante a pandemia, tudo parece desmoronar lá fora, e é normal que às vezes, por mais que você queira, não tenha energia para fazer nada. Não tem nada de errado e não precisa se sentir culpada ou se cobrar por isso. Equilíbrio é a chave de tudo 

Tem mais dicas e o dia-a-dia da vida na Índia lá no meu Instagram , e não deixe de conferir nossos produtos sustentáveis com impacto social na Índia.




Leticia Sales
Leticia Sales

Autor



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.